Nós voltaremos sempre em maio
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Discurso Directo
> Discurso Indirecto
Para todos os assuntos relacionados com o autor Manuel Alegre ou com a sua obra literária contacte rbreda@dquixote.leya.com
1 / 2
1 2
José Carlos L.Pereira da Silva
30-11-2010

Para quem por tudo e por nada cita o ex Presidente Kennedy, nós respondemos com o poema "trova do vento que passa".
Sim para que possamos fazer alguma coisa pelo País temos em primeiro lugar ser sensíveis à mudança de paradigma. Para isso temos que começar já a fazer mudanças elegendo o Dr. Manuel Alegre como PRESIDENTE DA REPÚBLICA. A força da sua palavra, a sensibilidade que lhe conhecemos ao diálogo, ao respeito pela condição e dignidade da pessoa humana é condição
prioritária termos o bom senso de saber escolher um Homem Bom que sabe que os portugueses não são números, coloca sempre em primeiro lugar os trabalhadores, o povo e o País, Como sempre provou ama a sua a nossa Pátria.
Daqui, desta sala de visitas do Minho, deste amor de cidade um grande abraço.
J.Carlos L.Pereira Silva

Acácio Lobo
29-11-2010

Manuel, vamos manter os pés no chão.
Conheces o nosso povo, é simples, trabalhador e amigo do seu amigo.
Não é isso que vês, presentemente, aonde estás.
Regressa às tuas origens, e verás, que os verdadeiros portugueses estão contigo.
Fica, os que quiserem partirem, que partam!(até já podiam ir andando).
Fica connosco, precisamos de ti.
Viva Portugal.
Viva a Républica.
Viva a democracia.
Acácio Lobo

Rui Correia
29-11-2010

O meu nome é Rui Correia. Sou professor e autarca independente. Por não me ser possível incluir aqui uma mensagem de apoio, por sensata limitação de caracteres, permito-me referir o local onde essa mensagem pode ser lida. Espero que tenha a mesma serventia para os outros que teve para mim, razão única da sua elaboração. http://postal.blogs.sapo.pt/
Um abraço amigo

Pedro Teixeira
28-11-2010

Considero os apoiantes da candidatura de Manuel Alegre cidadãos interessadamente desinteressados.
Cidadãos interessados e preocupados com a sociedade. Desinteressados pois não obterão desta candidatura quaisquer benefícios para além do bem comum. Contribuintes e contribuidores.
Acredito que será destes apoiantes que sairão os políticos do futuro. Socialistas, justos, competentes, responsáveis, não carreiristas e não dependentes da política. É esta nova vaga de cidadãos e políticos que necessitamos.
Votarei Manuel Alegre.
Pedro Teixeira,
Portugal, 28 Nov.10

Paulo Guimarães
25-11-2010

Boas,
Antes de mais gostava de dizer que por muita tristeza minha não tenho como votar nas Presidenciais de 2011 uma vez que vivo longe de Tóquio, única cidade Japonesa a qual eu poderia ir votar. Acredito que se por um motivo ou por outro tiver a oportunidade de me deslocar para o fazer não hesitarei. Não tenho dúvida alguma que não só é o melhor candidato mas o único que realmente representa aquilo que eu e acredito muitos desejam de Portugal. Desejo tudo do bom e que continue a ir em frente e ultrapassar os obstáculos que tenho a certeza que não são poucos.

Abraços lusitanos,
Paulo Guimarães

Fernando Figueiredo
23-11-2010

Solidários

Vamos votar no Alegre,
P’ra viver alegremente,
O país estará entregue,
Nas mãos de um bom Presidente.

P’ra governar um país,
É preciso união,
Avançar! O povo diz,
E os outros metem travão.

Alegre faz-nos feliz,
Deixa o povo em harmonia,
Ocupa-te do país,
Que eu faço a poesia.

Fernando Figueiredo

Ana Cristina Cardoso
23-11-2010

A meu ver um dos problemas do país é a falta de responsabilização. Um dia em conversa com um director de uma empresa privada transmiti-lhe esta ideia e dei-lhe alguns exemplos (directores que gastam mais do que o OE que lhe é atribuído, inclusive o IRS que é retido das contratações, mas como única consequência foi retirar a verba para tapar o buraco a outros departamentos). A esta minha resposta, o adjunto do DGE de então responde que “Isso não é possível. Os dirigentes não podem ser responsabilizados”. Esta conversa foi há mais de seis anos, mas poderia ter sido hoje. As EP’s continuam a gastar mais do que podem e devem de forma a cumprir com o pacto de estabilidade, mas onde se vai buscar o dinheiro para controlar o défice? Aos salários dos funcionários públicos…sim porque para culminar hoje aprova-se um regulamento que permite excepções dos cortes salariais às empresas com capital público. O que é que nós enquanto cidadãos podemos fazer para conseguir ter um país mais responsável?

Jorge Fonseca
22-11-2010

Exmo. Sr. Manuel Alegre,
Segundo veio a público nos órgãos de comunicação social, o Governo aprovou em Conselho de Ministros um diploma que denuncia todos contratos com os estabelecimentos de ensino particular e cooperativo.
Eu sou encarregado de educação de um aluno num colégio com contrato e recorro a V. Exa. para que impeça este desfecho no meu colégio.
Fui informado pelo colégio que estão a ser negociados cortes de verba no sector. Então porque fechar?
Estou no ensino privado com convicção. Não me é indiferente estar no colégio ou ir para outra escola qualquer. Não percebo a razão desta perseguição e como português peço-lhe que intervenha.
Exa., não deixe que sob o pretexto da crise financeira o Governo acabe com o pluralismo do nosso sistema educativo. Proteja a pluralidade.
Com os meus respeitosos cumprimentos.
Jorge Fonseca e Trindade

Maria Helena de A.B. e Baião
20-11-2010

Quando o Senhor Presidente da República foi empossado, jurou defender a Constituição da República. E não foi qualquer Constituição da República. Foi esta que hoje temos. Este documento é como um "Contrato" com os portugueses. Alterar os pressupostos a meio de qualquer mandato é, na minha opinião, desvirtuar a sua assinatura, a firmação de um compromisso de honra.

Filipe da Silva Nobre
18-11-2010

Manuel Alegre é um homem de grande carácter e humano. Conheço-o da guerra de Angola - 1961, 1962 e 1963. No último semestre de 1962, combateu na zonas de Quipedro, Nambuangongo, etc..Sempre defendeu o nosso povo. Com Manuel Alegre, os nossos cidadãos e cidadãs têm uma sociedade mais justa, com liberdade e a democracia bem mais segura. Desejamos um Portugal para todos, mais livre e mais fraterno.
Com Manuel Alegre, não perdemos a confiança no futuro de Portugal e, temos a certeza que nos ajuda a combater a praga do desemprego, termos mais saúde, mais educação, menos empobrecimento e destruir a corrupção. Por tudo isto o Manuel Alegre, pode lutar para o bem da nossa Pátria.
Vamos todos votar no Manuel Alegre.
VIVA PORTUGAL

Adalberto Cipriano
16-11-2010

Ontem estive numa "reunião de pais" e a dada altura o Professor disse que já estavam a poupar nas fotocópias (concordo que não se desperdicem recursos). Ao jantar abordei o assunto com a família e que tínhamos que poupar pois os dias que aí vem são negros. Entretanto no Noticiário falou-se na Cimeira da NATO e nos meios e custos envolvidos. Olhei para os meus filhos e para a minha mulher e mastiguei os comentários com um bocado de pão.
Um abraço.
Adalberto Cipriano

Lília Cunha
15-11-2010

O meu nome é Lília Cunha e estudei no Externato Infante D. Henrique em Braga. Tenho pena que, por questões políticas, a “minha” escola fique com o futuro talhado como incerto. Tenho pena por vários motivos, um deles é o facto de me considerar uma sortuda por ter estudado numa escola muito bem equipada, com uma equipa docente e não docente dedicada aos alunos e a trabalhar pelos e para os alunos. Se me perguntarem se tenho pena que a “minha” escola esteja a passar por isto, responderei que sim, principalmente, por todos aqueles que não vão ter oportunidade de escolher uma escola feita à medida dos alunos, como aquela que vos descrevi como a minha escola, como todas aquelas que, ultimamente têm vindo a ser atacadas por, pelos vistos, não serem necessárias, como aquela “minha” escola onde sempre pensei que os meus filhos estudariam. Serão ou não estas escolas que fazem a diferença no panorama nacional de educação? Quem ainda acredita que estas escolas não são essenciais?!

Gilberto Marques Pereira
14-11-2010

Eu vou votar em Manuel Alegre como votei nas últimas eleições presidenciais.
Já fui militante do PS, mas demiti-me com estes últimos 2 governos e este secretário geral e 1º ministro.
O Manuel Alegre não devia, apenas, dispensar o Teixeira dos Santos. Devia, também, dispensar o Sócrates. O PS precisa de um novo secretário geral, seja ele o António José Seguro, o António Costa ou outro da verdadeira Esquerda.
Compreendo as obediências institucionais partidárias, mas só o prejudicará. O Sócrates só sairá à força. Está agarrado como uma lapa. Não é como o Guterres ou outros que têm dignidade!

HENRIQUE DORIA
14-11-2010

Anda muita gente de esquerda por aí exaltada com a proposta de PASSOS COELHO de responsabilizar criminalmente os políticos pelos erros de gestão.
Pura precipitação.
Na verdade, trata-se de uma proposta a discutir seriamente.
Por mim aceito-a, com uma condição: que a lei tenha efeitos retroativos ao tempo em que Cavaco Silva era primeiro-ministro, e foram de sua autoria as parcerias público-privadas mais ruinosas que o país teve ( para além da derrapagem orçamental do Centro Cultural de Belém).
É sabido que a PONTE VASGO DA GAMA, a sua principal parceria público privada teve uma derrapagem de 400 milhões de euros, e a FERROVIA NA PONTE 25 DE ABRIL uma derrapagem de 114 milhões de euros.
Teríamos assim o primeiro arguido da lei Passos Coelho: ANÍBAL CAVACO SILVA.

Armando Artur Carmelo
14-11-2010

Julgo que o actual e encarniçado ataque ao poder instituído neste país tem a marca indelével dos poderosos interesses estabelecidos pelos SENHORES DO PETRÓLIO a quem teve a ousadia de defender ( como fez o PS e o actual primeiro ministro ) novos caminhos para a intensa e acelerada política na exploração das energias renováveis.
Tem sido assim sempre mas, inexplicavelmente, não vi ainda essa evidência ser devidamente estudada e apontada como a causa primordial da actual situação económica do nosso país. Porquê? Se o fizerem logo se perceberá a maquiavélica rede de protagonistas nacionais e estrangeiros empenhados nessa tarefa onde estarão, certamente, os senhores que têm vindo a defender insistentemente as novas formas de energia nuclear.

alcindo almeida
13-11-2010

Portugal precisa de uma vitória nas presidenciais de 2011 da esquerda porque os tempos que já estão difíceis parecem não querer abrandar, por isso precisamos de eleger um candidato que não permita abusos dos que têm mais poder económico sobre os outros. Precisamos de justiça na distribuição das dificuldades e na distribuição dos recursos de Portugal. Alegre dá-nos a certeza que assim será. Vamos empenhar-nos todos os que acreditamos para que o futuro presidente de Portugal seja MANUEL ALEGRE

Joaquim Gil
11-11-2010

Quem assistiu às declarações de Emídio Rangel na SICNOTICIAS, devia ter ficado chocado, com apoiantes destes, não vamos longe, em vez de realçar o distanciamento e a não submissão do candidato aos partidos que o apoiam, postura que deve assumir um bom Presidente da República, teve o desplante de dizer que Manuel Alegre vai "pagar" pelas discordâncias que manifestou, enquanto deputado. Este "socretino" assumido, apoia um qualquer candidato, mas não Manuel Alegre

Rui CAROLINO
09-11-2010

O Pais tem que ser abanado alguém que tenha força nos órgãos da CS e temos aqui uma oportunidade em ter um candidato do povo e dizer aquilo que o povo Sente desde o eleitorado do PSD, PS e mesmo do CDS, o eleitorado rural é muito do PSD e tem que entrar nesse eleitorado trabalhador do interior TENTE UM DISCURSO MAIS INFLAMADO E VAI VER A SUBIDA NAS SONDAGENS fomos enganados (eu não)pelo economista.
PRESIDENTE CAVACO FORA COM ELE. Necessitamos de presidente PRESENTE e ATENTO no caminho da recuperação
» Não às Reformas CHURUDAS
» Não às reformas encavalitadas(2 e mais reformas)
» Não aos vencimentos CHURUDOS das empresas Publicas
» TEM QUE SER CRIADO UM FUNDO DE EMPREGO E NÃO DE DESEMPREGO para podermos crescer fundo ao trabalho e não ao descanso
» As PMEs são o grande/maior trunfo da economia, há que trabalhá-las e incentivá-las para a criação de emprego.
Rui CAROLINO

adma CF
09-11-2010

... espero que se pronuncie acerca do Acordo Ortográfico, e que faça os possíveis para abolir tal barbaridade que, infelizmente, parece já estar em prática em alguns sítios. Num momento em que o estado crítico em que Portugal está é o que inquieta maior parte deste povo, a mim, é este Acordo que me inquieta, por incrível que pareça.
Serei assim tão culpada por pôr o amor pela minha língua à frente de uma crise criada por burlões e incompetentes?
Saudações, e boa sorte.

Luís Fontes
08-11-2010

Camarada Manuel Alegre:
Concordo com a crítica algo velada que fez a alguns dirigentes do PS por não se envolverem de corpo e alma na candidatura à presidência de um socialista dos quatro costados, militante de uma vida e que é o "candidato oficial" do PS.
Pela parte que me toca, camarada, conte comigo. Conte tanto comigo como contou consigo o candidato do PS às últimas presidenciais.
Luís Fontes
Militante do PS da Secção de Chaves, há mais de 20 anos.

1 / 2
1 2