"Não gosto de engenharias sociais ou artificiais messiânicas"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre defende regresso do serviço militar obrigatório
11-08-2018 Luciano Alvarez (excerto), Público

Manuel Alegre, fundador do PS e ex-candidato à Presidência da Republica, defende o regresso do serviço militar obrigatório a Portugal considerando que “é uma forma de cidadania avançada”.

A reintrodução do serviço militar obrigatório (SMO), extinto em 2004, voltou por estes dias à discussão pública depois de o ministro da Defesa, Azeredo Lopes, se ter referido à necessidade de se discutir o tema. Para já, como o Público revelou na sua edição de ontem, só o PCP defende de forma clara o regresso da “tropa” obrigatória.

Manuel Alegre lembra que, em 1999, foi um dos deputados que votaram contra o fim do serviço militar obrigatório e, agora, volta a fazer a sua defesa. “Acho muito interessante e importante que se volte a discutir a reintrodução do serviço militar obrigatório. Eu sou a favor. Sempre fui. É uma forma de cidadania avançada e estou de acordo com o PCP que, uma vez mais, revela sentido de Estado ao defender a sua reintrodução. Parabéns ao PCP”, afirmou Manuel Alegre em declarações ao Público.

O fundador do PS diz que “os jovens têm direitos, mas também têm deveres de cidadania” e “cumprir o serviço militar obrigatório é um deles”: “É uma forma de se sentirem ligados ao país. Quando isso não acontece, quando este importante elo não existe, há um declínio na democracia.”

Manuel Alegre diz saber que defender o serviços militar obrigatório “não é popular” e que “vai contra as juventudes partidárias”, mas acrescenta: “A democracia, a liberdade e o patriotismo exigem que, por vezes, se esteja contra a corrente.”