"Se publicasse as memórias, lá apareceria o Kurika como companheiro"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre sobre o resultado do referendo na Grécia
"Três mil anos depois o vento volta a soprar no Peloponeso"
06-07-2015 Luísa Meireles, Expresso Diário on-line

O resultado do referendo grego foi “um acontecimento histórico”, disse Manuel Alegre ao Expresso. “Foi o primeiro povo que fez frente ao que considero ser uma ditadura das finanças da Europa”. O histórico socialista fez, aliás, um grande elogio a Alexis Tsipras, que considera ter a “dimensão de um estadista”. “Há momentos em que é preciso virar a realidade do avesso – foi o que Tsipras fez, num acto de grande coragem e dignidade”, disse.

Alegre considera, além do mais, que “nada mais pode ficar na mesma na Europa, três mil anos depois, o vento volta a soprar no Peloponeso”. Para Manuel Alegre, a civilização europeia também se faz destes actos de coragem e não apenas de números. “Quer se queira, quer não, a história da Europa vai mudar”, afirmou.

Alegre é um homem desiludido com a União Europeia, feita “em nome da paz e da prosperidade partilhada entre Estados iguais e soberanos”, que esqueceu os seus princípios. E também decepcionado com os socialistas europeus.

“Por omissão ou acção, foi por cumplicidade das forças socialistas que chegámos a esta situação”, acusa. Nada disto teria sido possível se os socialistas tivessem batido o pé”. E adverte, em tom sombrio: “o socialismo ou contribui para dar a volta ou será historicamente eliminado.”

Quanto ao PS português, manifesta-se convicto que ele tem gora a oportunidade para fazer diferente, “mas precisa de coragem, imaginação e capacidade de correr o risco.”