(...) ainda é Lisboa de Pessoa alegre e triste / e em cada rua deserta / ainda resiste.
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre aponta alternativas: uma “frente de recusa” ou mesmo um referendo
16-04-2013 com tvi 24

Há várias possibilidades, disse Manuel Alegre em entrevista a Judite de Sousa na TVI 24, para sair da situação actual: ou continua tudo como está – “e é um desastre”; ou há “uma outra atitude com a troika e com aqueles que mandam na troika” – o que significa mais tempo, baixar os juros, reembolsar os lucros do Banco Central Europeu com a dívida soberana portuguesa e apostar mais na economia; ou há uma “frente de recusa”, isto é,” uma aliança dos países nesta situação que se unam e digam à Alemanha: assim não!”.

Uma outra hipótese, afirmou Manuel Alegre, é “o euro implodir", pois não pode continuar a ser "um euro ao serviço da Alemanha"; e pode implodir "por vontade própria, de maneira negociada, ou por via de um referendo.” Depois de recordar que, quando o ex-primeiro ministro grego Papandreou ameaçou fazer um referendo, “toda a gente passou a olhar a Grécia de outra maneira”, Manuel Alegre concluiu: “Isto não é um tabu, tem de haver um plano B”, como já por diversas vezes tem defendido. "E tem de ser discutido", frisou, como está a ser discutido noutros países, como a Itália.