(...) ainda é Lisboa de Pessoa alegre e triste / e em cada rua deserta / ainda resiste.
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre ao DN, a propósito dos protestos recentes contra membros do governo:
“Fico espantado com as posições de alguns socialistas”
22-02-2013 DN

Para Manuel Alegre, os socialistas, em vez de criticarem os protestos, devem é ir para a rua e lutar pela queda do governo. Sem referir directamente Francisco Assis ou Augusto Santos Silva, que criticaram fortemente os protestos dos activistas do movimento “Que se lixe a troika” que têm atingido membros do Governo, Manuel Alegre afirma-se ao DN “espantado com as posições de alguns socialistas sobre estes protestos. “O que seria preocupante é que as pessoas não protestassem contra estas políticas que lhes estão a destruir as suas vidas, a escola pública, o Serviço Nacional de Saúde, a criar desemprego, etc.”, disse o histórico socialista.

Acrescentando que, no seu entender, “o dever cívico e moral” dos militantes do PS é irem eles próprios para a rua, se necessário” e juntarem-se aos protestos. “Acho extraordinário – disse Alegre – que agora se pretenda apresentar alguns ministros como vítimas”, sendo que isso representa “um acto de intimidação sobre os que querem protestar.”

Num artigo assinado ontem no Público, Francisco Assis considerou “inaceitáveis” os protestos de que Miguel Relvas foi alvo (e que o levaram a ter de abandonar na terça-feira uma conferência da TVI no ISCTE). O mesmo afirmou Augusto Santos Silva, explicando que não pode agora elogiar o que censurou quando era ministro.