"Na televisão, os comentadores de futebol substituíram grandes figuras da literatura portuguesa"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Jacinto Lucas Pires, Daniel Sampaio, Maria de Belém e Manuel Alegre
Jacinto Lucas Pires, Daniel Sampaio, Maria de Belém e Manuel Alegre
Maria de Belém e Manuel Alegre
Maria de Belém e Manuel Alegre
Jacinto Lucas Pires e Daniel Sampaio
Jacinto Lucas Pires e Daniel Sampaio
Manuel Alegre na apresentação dos seus mandatários:
“Têm em comum a preocupação da cidadania e da participação cívica”
09-06-2010 com Lusa

“Qualquer um destes três mandatários tem em comum a preocupação da cidadania e da participação cívica, de forma a tentar remobilizar a juventude para a vida cívica e democrática” afirmou Manuel Alegre na apresentação dos seus mandatários nacional, Maria de Belém (vice-presidente da bancada do PS), da juventude, Jacinto Lucas Pires (escritor e cineasta) e de Lisboa, Daniel Sampaio (médico).

“Sem a mobilização das pessoas em geral é muito difícil renovar a vida política e democrática”, declarou o candidato presidencial.

Em declarações aos jornalistas, o mandatário da juventude, Jacinto Lucas Pires, justificou o seu apoio a Manuel Alegre por “Portugal precisar de inspiração e de uma voz que possa trazer esperança às pessoas”. “Ter este poeta na Presidência da República vai ser importante”, sustentou o escritor e cineasta, antes de a vice-presidente da bancada socialista Maria de Belém ter recusado que seja mandatária nacional de Manuel Alegre para fazer a ligação ao PS. “Através dos seus órgãos nacionais, o PS já demonstrou que apoia a candidatura de Manuel Alegre. Eu sou uma militante do PS, como muito outros, que apoia e trabalha para que a candidatura de Manuel Alegre vença”, respondeu a ex-ministra da Saúde.

Manuel Alegre aproveitou para frisar que a sua candidatura presidencial “é autónoma, independente e supra-partidária, que teve a honra e o gosto ser apoiada pelo seu próprio partido”. “Mas esta candidatura nasceu da cidadania”, defendeu Alegre.