"Há um descuido e uma ignorância muito grande para um povo antigo como o nosso"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
Manuel Alegre na Comissão de Cultura da AR, com Ana Salgado, Martim de Albuquerque e Artur Anselmo. À direita, a presidente da comissão, Edite Estrela.
Manuel Alegre na Comissão de Cultura da AR, com Ana Salgado, Martim de Albuquerque e Artur Anselmo. À direita, a presidente da comissão, Edite Estrela.
08-02-2017 Nuno Pacheco, foto de Daniel Rocha , Público on-line

As declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, sobre o acordo ortográfico, afastando a possibilidade da sua revisão, irritaram Manuel Alegre. O escritor e ex-deputado, que na tarde do mesmo dia esteve no Parlamento, na Comissão de Cultura, a falar de ortografia, integrado numa delegação da Academia das Ciências de Lisboa, diz ao PÚBLICO: “O ministro dos Negócios Estrangeiros diz que rejeita a revisão do acordo ortográfico. E eu rejeito essa forma de rejeição, porque a considero autoritária, arrogante, dogmática e deselegante para com a Academia das Ciências.” Ler mais

Por causa do Acordo Ortográfico
06-02-2017

Manuel Alegre integra a delegação da Academia de Ciências de Lisboa que vai ser ouvida pela Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, amanhã pelas 15.00, sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A delegação é composta por Anselmo de Oliveira Soares, Presidente da Academia de Ciências, Martim de Albuquerque, Manuel Alegre e Ana Salgado.
Manuel Alegre manifestou-se, em 2008, como deputado, contra a proposta de resolução que aprovou o Acordo Ortográfico,porque, como escreveu na altura na sua declaração de voto, “nenhum acordo poderá unificar uma língua cuja riqueza reside na sua diversidade” e porque "a língua é feita pelos povos, pelos poetas e pelos escritores, não por via burocrática ou diplomática".
Veja a declaração de voto de Manuel Alegre AQUI Ler mais

*
Em defesa do rio Tejo
04-02-2017

Realiza-se hoje em Lisboa uma conferência internacional promovida pelo Movimento Ibérico Antinuclear pelo encerramento de Almaraz, central nuclear espanhola a 100km da fronteira portuguesa que usa as águas do rio Tejo. Porque o Tejo faz parte integrante da cultura e identidade portuguesas, foi lido na conferência e recebido com um forte aplauso de portugueses e espanhóis um poema de Manuel Alegre intitulado “Este Rio”.
Leia o poema "Este Rio" AQUI Ler mais

Manuel Alegre em sessão promovida pelo MIC Porto:
01-02-2017 com Lusa

"A Democracia não se faz com demagogos e oportunistas, a democracia defende-se e faz-se com cidadãos" afirmou Manuel Alegre no jantar debate ontem promovido pelo MIC Porto, por ocasião da comemoração do 31 de janeiro. Perante uma sala cheia, Manuel Alegre disse que o mundo mudou com a tomada de posse de Trump e alertou para a crescente ameaça populista. Depois de ter elogiado a convergência da esquerda em Portugal, vincou que é preciso aprofundá-la “não apenas caso a caso”, mas nos “pilares do Estado de Direito e do Estado Social: escola pública, segurança social, serviço nacional de saúde, justiça, emprego, habitação, ambiente e cultura.” E também, acrescentou, “numa questão essencial: a recuperação da nossa soberania num momento histórico de grande incerteza, em que tudo pode ser posto em causa.”
Veja o discurso integral AQUI Ler mais