"Amália, mais do que ela, é todos nós"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Adriano Correia de Oliveira
16-10-2020

No dia em que se assinalam 38 anos do desaparecimento de Adriano Correia de Oliveira, aqui fica o soneto que Manuel Alegre dedicou ao intérprete de Trova do Vento que Passa. Adriano cantou esse e muitos outros dos seus poemas – num tempo em era difícil e arriscado fazê-lo.

Adriano

Não era só a voz o som a oitava
que ele queria sempre mais acima
nem sequer a palavra que nos dava
restituída ao tom de cada rima.

Era a tristeza dentro da alegria
era um fundo de festa na amargura
e a quase insuportável nostalgia
que trazia por dentro da ternura.

O corpo grande e a alma de menino
trazia no olhar aquele assombro
de quem queria caber e não cabia.

Os pés fora do berço e do destino
pediu uma cerveja e poesia.
E foi-se embora de viola ao ombro.

Manuel Alegre