"Sobretudo nas horas em que tudo / de repente se esvazia / e pesa mais que tudo esse vazio / ... / é precisa (mais que tudo) a poesia."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Uma janela de esperança
29-03-2020

O poema Lisboa ainda de Manuel Alegre tem vindo a ser intensamente partilhado e divulgado. Amigos de várias línguas e países, a começar por Itália, traduziram-no e estão a partilhá-lo também. Aqui fica, num registo de Francisco Biscaia, "uma janela de esperança".