Manuel Alegre e o Brasil: "Em momentos de escolhas decisivas não se pode deixar de tomar partido."
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Na Casa de Vilar, em Lousada
Manuel Alegre apresentou fotobiografia de Álvaro Feijó
12-06-2018

O poeta Manuel Alegre esteve no dia 5 de junho em Lousada para a apresentar a obra "Sombras, Memórias – evocação na primeira pessoa do meu tio”, a fotobiografia do poeta Álvaro Feijó, da autoria de Rui Graça Feijó. A apresentação decorreu na Casa de Vilar. A data, o local e os intervenientes não foram inocentes. A 5 de junho de 1916 nascia Álvaro Feijó, para sempre associado ao neorrealismo e à geração do Novo Cancioneiro, passando algum tempo da sua curta existência (faleceu em 1941) na sua Casa de Vilar, onde Manuel Alegre viria a ser acolhido antes da partida para o exílio.

Manuel Alegre recordou a sua passagem pela Casa de Vilar, onde teve a oportunidade de escrever alguns poemas. “Cheguei aqui, pela primeira vez, há mais de 50 anos numa situação de extrema dificuldade, pois estava na iminência de ser preso. Parte de mim ficou nesta casa”, referiu.

Falando do livro “Sombras, Memórias – evocação na primeira pessoa do meu tio”, Manuel Alegre destacou que a sua edição é justo tributo ao Álvaro Feijó e a Rui Feijó. “Este era um homem muito culto, uma das pessoas com maior sentido crítico que conheci”, adiantou.

Manuel Alegre dedicou algumas palavras à Câmara Municipal de Lousada pelo contributo que tem conferido a esta figura da cultura portuguesa e pelo relançamento da obra do poeta que foi Álvaro Feijó. Defendeu ainda que os poemas de Álvaro Feijó deveriam ser reeditados por uma grande editora portuguesa, comprometendo-se a fazer o que estiver ao seu alcance para que tal seja concretizado.