"É preciso subverter o discurso cinzento e tecnocrático e recuperar a força primordial da palavra"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Emoção e arte na homenagem de Águeda a Manuel Alegre
27-09-2017 António Jorge Pires, Diário de Coimbra

Emoção, arte e poesia preencheram a homenagem ao escritor aguedense Manuel Alegre, recentemente galardoado com o maior prémio literário da língua portuguesa: o Prémio Camões 2017. A homenagem realizou-se no Centro de Artes de Águeda, com o espectáculo “Alma, Cantata Profana”, numa clara homenagem a Manuel Alegre e, no fundo, dedicada a todos os aguedenses. Antes do espectáculo, realizou-se a apresentação de diversos testemunhos sobre a vida e obra de Manuel Alegre, entre os quais os de Paulo Sucena, Lídia Jorge e António Lobo Antunes.
Veja a cerimónia integral AQUI

A cerimónia de homenagem contou ainda com a intervenção do assessor (e poeta) do ministro da Cultura, Fernando Pinto do Amaral, que abordou a importância da obra de Manuel Alegre. Gil Nadais, presidente da Câmara de Águeda, não poupou palavras ao homenageado, “que nunca esqueceu a sua terra natal, Águeda, e a sua obra literária reflecte isso mesmo, a sua obra ‘Alma’ espelha não só as memórias de Águeda, mas o seu amor à terra onde nasceu, cresceu e recebeu os valores que nortearam a sua vida.”

A actriz Maria do Céu Guerra declamou, como só ela sabe e é capaz, alguns poemas de Manuel Alegre, num momento intenso com a plateia esgotada de pé. Manuel Alegre emocionou-se com as palavras e a homenagem que o seu povo de Águeda lhe dedicou através da Câmara Municipal.

Veja a cerimónia integral AQUI