"Nada está adquirido, tudo está a andar para trás muito depressa"
Manuel Alegre
InícioManuel AlegreNotíciasAgendaOpiniãoPresidenciais 2011LinksPesquisa
YouTube Twitter FaceBook Flickr RSS Feeds
> Notícias
*
Afonso Guerra e Manuel Alegre na Feira do Livro de Sevilha:
29-05-2019 ABC de Sevilha (tradução nossa)

Há 45 anos, um 25 de abril mudou a história de Portugal. Um dos protagonistas desse episódio, o poeta e dirigente socialista Manuel Alegre, interveio ontem, bem como o ex-vice presidente do governo (de Espanha), Alfonso Guerra, numa jornada intitulada “45 anos do 25 de abril. Portugal e Espanha”, no âmbito das iniciativas portuguesas na Feira do Livro de Sevilha. Ler mais

21-05-2019

O escritor Manuel Alegre afirmou hoje que o músico Chico Buarque, vencedor do Prémio Camões 2019, tem contribuído para a difusão da língua e da cultura portuguesas, considerando-o das pessoas mais conhecidas no mundo artístico da língua portuguesa. "Ele tem qualidade como artista, como compositor, como cantor, mas, sobretudo, como autor com características variadas múltiplas, todas elas ricas e enriquecedoras da língua portuguesa e da difusão da língua portuguesa. É provavelmente uma das pessoas mais conhecidas hoje no mundo artístico de língua portuguesa", disse Manuel Alegre, em declarações à agência Lusa. Ler mais

*
Manuel Alegre sobre o gesto de Alberto Martins em 1969:
21-05-2019

“Pedir a palavra num país amordaçado é em si mesmo um acto de libertação” disse Manuel Alegre ontem na apresentação do livro Peço a Palavra, de Alberto Martins, que no dia 17 de Abril de 1969, ao pedir a palavra em nome dos estudantes de Coimbra em cerimónia presidida por Américo Tomás desencadeou a grande crise académica de 1969. “E não foi preciso dizer mais nada. O tabu tinha sido quebrado. E já não era só um a pedir a palavra. Eram milhares", salientou Manuel Alegre, frisando que “foi uma viragem histórica no movimento estudantil e na própria luta do povo português pela liberdade.” Ler mais

*
11-05-2019

Manuel Alegre foi um dos autores presentes na homenagem a Maria Teresa Horta que decorreu entre os dias 8 e 10 de maio no Congresso Internacional promovido pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Para Manuel Alegre, que interveio ontem, a escrita de MTH “é uma sublevação de linguagem, uma insurreição poética e, de certo modo uma revolução moral, porque restituiu às palavras a sua verdade e ao corpo o seu direito à santidade do prazer.” O poeta confessou que sempre viu “a Maria Teresa enduendada.” E alertou: "Dir-se-á que a revolução sexual está feita e a liberdade consagrada na Constituição. Mas eu creio que nada está adquirido, porque tudo está a andar para trás muito depressa."
Veja o texto integral de Manuel Alegre sobre Maria Teresa Horta AQUI Ler mais

*
04-05-2019

Manuel Alegre recebeu ontem o Prémio “Bibliotecando em Tomar”, uma iniciativa conjunta das seguintes instituições: Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, Agrupamento de Escolas Templários, Câmara Municipal de Tomar, Centro de Formação ‘’Os Templários’’, Centro Nacional de Cultura, Rede de Bibliotecas Escolares e Tech&Art do Instituto Politécnico de Tomar. A cerimónia decorreu numa sessão realizada no Complexo Cultural da Levada, em Tomar, com um painel coordenado por Guilherme de Oliveira Martins e que contou com José Manuel Mendes, António Carlos Cortez e Manuel Alegre. Ler mais